ENLUARADOS

domingo, 31 de maio de 2009

Abre a janela



Abre a janela, e olha!

Tudo o que vires é teu.

A seiva que lutou em cada folha,

E a fé que teve medo e se perdeu.

Abre janela, e colhe!

E o que quiser a tua mão atenta:

Água barrenta,

Água que molhe,

Água que mata a sede...

Abre a janela, quanto mais não seja

Para que haja um sorriso

Na parede!



MiguelTorga


..............................................................................

2 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Eu simplesmente AMO Miguel Torga, Estela! Tenho a Antologia Poética que ele mesmo mandava imprimir em Coimbra. Comprei para mim, mas o meu pai disse que era dele, então comprei outro exemplar em que havia poemas acrescidos. Mas essa eu não deixei papai pegar...
A imagem da janela também é muito linda.
Beijos,
Renata
PS: Agora vou no meu preferido... Ai, ai, ai...

Artesanatos da Lianda disse...

MUITO BELAS AS PALAVRAS AQUI DITAS.
UM BEIJO BEM GRANDE E UM LINDO DOMINGO.