ENLUARADOS

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Se eu pudesse voar


SE EU PUDESSE VOAR
Voar, voar.
Queria ser uma borboleta azul,
voar,
voar.
Num paraíso florido
ser bela, livre e frágil
Como as estrelas
que a tempestade apaga.
Viver num mundo de fantasias e cores
Onde a poesia existe.
O poeta e o sonho
Poder ver a beleza das coisas
Eu queria morrer, mas já estou morta.
Voar,
voar.
Sò uma borboleta voa.

Solange Palatnik

................................................................................

2 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Esse "já estou morta" não me agrada nem um pouco. Pois me sinto assim agora.
Estela, não sei se vc recebeu o meu e-mail. Reabri o TRISTÃO E ISOLDA, mas será de todo diferente. Gostaria que vc fosse aao meu canto hj, ninguém mais vai, querida. Não me abandone.
Um beijo,
Renata

caurosa disse...

Olá minha cara Estela, que belo poema, adorei... seu eu pudesse voar, voaria, voaria... e levaria abraços fraternos aos necessitam. Parabéns pelo belo blog.

Paz e harmonia em sua vida

Forte abraço

Caurosa